Névoas apáticas


De onde vem esse vergão em meio as sobrancelhas, indicando tamanha preocupação? Quem é a garota meio-moça-meio-senhora que vejo refletida no espelho?
Como podem surgir tantos cabelos brancos, mesmo que imaginários, nessa cabeça tão preocupada e ao mesmo tempo tão sensível?
Ombros tortos, andar cansado... olhos de ressaca, se Machado de Assis me permite assim dizer. Preocupações notáveis, ausência de sorrisos e uma vontade enorme de viver.
16 anos com cheirinho de 160. Uma vida pela frente com gostinho de final. De onde vem tanto cansaço, menina? Me diga o por que desse olhar apático, dessas bochechas pálidas e desse rosto de contida emoção.
Mexa essa mão, garota! Vai lá, abana essa névoa disfarçada de cabelos grisalhos e olhos caídos. Vem viver comigo, vamos correr pelos vales, afastar esses fantasmas e mergulhar nessa valeta de sonhos. Vem enquanto é tempo... vamos levantar os ombros. Vem sentir o perfume da vida, o aroma que afasta as ressacas e o mau humor.
Ainda é tempo. Você é tão jovem. Mude o sabor do momento. Ainda é cedo demais para ser o final.

16 comentários:

  1. Ameiiiiii!!! vc precisa fazer jornalismo/comunicação você escreve tãoooo bem! adoro seu blog!! beijocas - Camila M.

    ResponderExcluir
  2. Oi linda!
    Fico muito feliz que você tenha gostado, é muito bom ter o apoio das amigas, como você!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  3. Me encontrei no teu texto, dear... E seu blog tá lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Muito obrigada por comentar, fico muito feliz que tenha gostado, é muito gratificante transmitir o que sentimos e isso atingir as pessoas de uma maneira bacana.
      Com toda certeza vou dar uma passadinha no seu blog.
      Beijos!

      Excluir
  4. Foi você que escreveu? O TEXTO ESTÁ MUUUUUUUUITO BOM!
    Também me sinto tãããão cansada as vezes, maldita escola que me mata todo dia :(

    Linda, estou fazendo uma super promoção lá no meu blog, valendo divulgação+ entrevista, participa?
    (lá tem um link na coluna direita para você participar)

    www.cupcaketaste.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helena!
      Fui eu quem escrevi sim! Fico realmente muito feliz que você tenha gostado.
      Ando me sentindo tão cansada, sabe? São tantas coisas!
      Vou dar uma passadinha no seu blog e participarei da promoção com toda certeza!
      Obrigada por comentar e volte sempre!
      Beijos!

      Excluir
  5. Esse texto ta muito bom, é importante todas nós lembrarmos que estamos no início da vida, não podemos sentir que está tudo acabado tão cedo assim! Muito bom mesmo!
    Beijinhos e estou seguindo
    blog-cereja.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Que bom que você gostou, muito obrigada, mesmo.
      Beijos, volte sempre!

      Excluir
  6. Ameiii, você escreve muito bem, parabéns.
    Já estou seguindo aqui!
    Beijos,
    http://girliethingspt.blogspot.com.br/2012/11/concurso-look-perfeito.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Muito obrigada, mesmo!
      Vou visitar seu blog!
      Volte sempre, beijos!

      Excluir
  7. Que texto lindo, amei!! Parabéns, flor *o*
    Beijinhos

    Am
    http://www.vinteepoucos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Am!
      Que bom que você gostou. Muito obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  8. Jovens idosos, sou dessas. Sou meio Bossa Nova, meio Rock 'n Roll. Metades e metades, mas e quanto ao inteiro? É a metade?
    Tempo há mas e a vida? Há também? Não espere que o haverá chegue, se não correrá o risco de viver somente no "Um dia... Ah... Um dia, ele chega." e não chegará nunca porque se alguém houver de chegar, este alguém será você. Você chegando em si, para si: vida.
    Não deixa o tempo passar, não... Não queria ter noventa aninhos banhados de pensamentos, como "Por que não vivi, meu Deus?". Viva, jovem, viva.

    Beijo,

    Laryssa de Nós: http://somosnosdenos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou feita de metades. E vontades. Uma jovem idosa com vontade de viver, mas falta tempo... acho que tudo isso constitui o que eu chamo de inteiro.
      Temos que aproveitar mesmo o tempo, porque ele é fugaz; quando a gente menos espera, tudo já passou.
      Obrigada por comentar, volte sempre!

      Excluir
  9. Na vida tudo é possível desfazer para voltar a construir. Não se pode ter medo de reformas, pois o medo delas poderá resultar em dias, meses ou anos perdidos. Melhor seria tê-los construídos, reformados e compartilhados...
    Cynthya, a propósito, por acaso, gosta de literatura amadora? >>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por seu comentário. Abraço e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos sempre que trabalhar em nós mesmos, nos reformar e acima de tudo, viver.
      Eu gosto de literatura amadora, vou visitar seu blog!
      Obrigada por comentar, Jeferson, volte sempre! Abraço!

      Excluir