Alô? Ah, veja bem...

Quero que ouça o que eu tenho para dizer, ok?... Eu finalmente cheguei até onde eu queria, me sinto corajosa o suficiente para viver, para dizer a verdade, para me desculpar por tudo o que me arrependi. E sendo tão corajosa eu cheguei a conclusão de que não posso mais deixar nenhum monstro me tocar, nenhum espinho me ferir novamente. É por isso que estou te ligando, queria avisar que não haverá mais nenhum telefonema meu, não haverá nenhum e-mail, muito menos aquelas visitas nos finais de semana. Não estarei mais disponível para nenhum programa, nenhum filme, nenhuma voltinha e nem para uma taça de vinho. Desculpa, mas eu estou embarcando noutra história, noutro ciclo. Eu não sei o que quero, não sei quais são meus desejos, por enquanto não tenho capacidade para agradar a ninguém, apenas a mim mesma. Bom, acho que é isso, estou encerrando aqui essa fase da minha vida, tudo está mudando e não vou fechar a porta para nenhuma dessas mudanças. Pelo contrário, quero deixa-la bem aberta, quero bastante espaço para elas se acomodarem. Preciso mesmo de coisas novas, vou sumir durante tempo indeterminado, um dia eu apareço. Adeus.

Um comentário:

  1. Tambem preciso de coisas novas.
    Que vontade de dizer tudo isso.

    ResponderExcluir